4 dicas de finanças para micro e pequenas empresas

4 dicas de finanças para micro e pequenas empresas
Por menor que seja a sua empresa, não basta entender apenas do que você comercializa ou do seviço que você presta. É preciso saber de gestão e das finanças do seu negócio, acompanhá-las e ter todos os subsídios para tomar suas decisões. E algumas dicas de finanças podem ajudá-lo.
Se você tem uma pequena empresa, saiba que é preciso prestar atenção aos números do negócio ou caso contrário suas decisões poderão facilmente ser equivocadas, comprometendo o futuro do seu empreendimento. Quanto entra em caixa, o quanto sua empresa fatura, o controle de pagamentos e recebimentos… Isso vai ajudar a planejar financeiramente as ações da empresa no curto, médio e longo prazo.
Partimos da ideia de que você já sabe o básico: manter sempre separada sua conta pessoal da conta da empresa, mantendo ambas organizadas. Outro princípio fundamental é fazer sempre registros diários das suas contas a pagar e a receber, seja através de um planilha ou de um sistema de controle financeiro.
Por isso estamos encaminhando para você uma PLANILHA DE FLUXO DE CAIXA. [Clique aqui para baixar ]
1. Para começar, educação financeira
Mantenha suas contas pessoais em ordem, pois assim conseguira manter as da sua empresa também 🙂
Certifique-se de que você pode manter as contas e compromissos em dia.
Regras simples como gastar menos do que você ganha, em um período que demanda investimentos, podem ser difíceis de serem seguidas ao pé da letra. Por isso seja precavido e faça um planejamento financeiro.
2. Acompanhe a DRE
Tenha DREs (Demonstração dos Resultados do Exercício) completas e regulares, visto que isto será crucial para você conhecer a real situação de sua empresa. Com esta análise, você terá elementos para planejar corretamente investimentos em seu negócio sem que isto afete as operações diárias e de curto prazo.
Quanto mais você se embasar em números para tomar decisões, maiores são as chances de que você faça as coisas da maneira correta. Por tanto, fique atento no registro de todas movimentações financeiras da sua companhia.
3. Corra riscos com sabedoria
Crescer e ter sucesso em sua empresa, muitas vezes, é uma questão de aposta. Isso exige correr riscos. Entretanto, faça isso com informação e consciência, sabendo dos cenários possíveis e se precavendo contra possíveis revezes.
Você não precisa ir contra todos os prognósticos apenas para tomar uma atitude ousada.
Contudo, muitas vezes é preciso seguir caminhos mais difíceis e que vão requerer uma dose maior de esforço. Busque sempre a eficiência e fuja das fórmulas prontas: nem sempre elas se aplocam ao seu negócio e será preciso avaliar novos cenários.
4. Acabe com as dívidas
Se houver dívidas, veja se seus lucros são capazes de saná-las. Se não forem, meça o custo de cada dívida e o risco de não pagá-la. Tenha em mente que uma dívida pode gerar outra ainda maior e esteja sempre atento às alternativas para quitá-las. Acumulá-las só vai trazer prejuízos e comprometer a sobrevivência da sua pequena empresa.
Enquanto a sua empresa não conseguir caminhar com as próprias penas, provavelmente você não terá tranquilidade que deseja. É preciso buscar o ponto de equilíbrio o mais rápido possível e fica muito mais fácil alcançar essa meta não tendo dívidas de médio e longo prazo cujos valores sejam muito altos.